XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

TREINO DE COMUNICAÇAO ALTERNATIVA EM CRIANÇAS COM TEA: RELATO DE EXPERIENCIA

Resumo

O Transtorno do Espectro do Autismo, com base no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM 5), é caracterizado por: 1) padrões restritos e repetitivos de comportamentos; 2) déficits na comunicação e nas interações sociais. A prevalência de autismo é de 1 a cada 54 crianças, de acordo com dados obtidos em 2020 pelo CDC - Centro de Controle de Doenças dos Estados Unidos. Tendo em vista esse número expressivo de crianças que apresentam o transtorno, é de fundamental importância as intervenções com base em evidências, que objetivam desenvolver as habilidades sociais e de comunicação. Em muitos casos, as crianças que estão no Espectro possuem atrasos significativos em relação a fala. Na experiência clínica, parte das crianças atendidas apresentam esse perfil, sendo necessário o ensino de formas alternativas de comunicação. A Comunicação Alternativa e Aumentativa apresenta-se como recurso para substituir e/ou suplementar a fala, proporcionando autonomia nas oportunidades de comunicação com o outro para expressar interesses, necessidades pessoais e para a conversação. A Comunicação por Troca de Figura apresenta-se como ferramenta de baixa tecnologia e de fácil uso, podendo ser amplamente utilizada para o público alvo. Nesse sistema, a criança troca a figura de comunicação com o interlocutor para pedir itens de interesse, solicitar ações ou comentar aspectos do ambiente. Serão apresentados relatos de experiências nos atendimentos de crianças, nos quais essa estratégia se mostrou efetiva para aumentar a comunicação e a fala. No atual cenário de pandemia pelo novo Coronavírus, o atendimento por Telessaúde se apresentou como possibilidade de capacitar os pais para aplicação do treino de comunicação alternativa, garantindo que a criança possa se comunicar em casa. Com esse relato de experiência, iremos discutir como foi possível realizar treinamento parental e os benefícios da ampliação da comunicação da criança em todos os ambientes.

Palavras Chave

Comunicação Alternativa, Transtorno do Espectro do Autismo, Troca de Figuras, Telessaúde

Minicurrículo do proponente

Ruhana Caliari Fabres - Psicológa, CRP 16/6100, formada na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES);
Mestranda em Psicologia - PPGP, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES); Pós-graduanda em Intervenção ABA para Autismo e Deficiência Intelectual; Atualmente trabalha na clínica JohnJohn Desenvolvimento Infantil.

Déborah Menezes Anacleto - Psicóloga, CRP 16/7253, formada na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES); Pós-graduanda em Intervenção ABA para Autismo e Deficiência Intelectual; Atualmente trabalha na clínica JohnJohn Densenvolvimento Infantil.

Juliana Câmara Nogueira da Gama Dadalto - Analista do Comportamento, BCBA, 1-16-24695;
Fundadora da clinica JohnJohn Desenvolvimento Infantil

População envolvida

Crianças com diagnóstico de TEA (Transtorno do Espectro do Autismo).

Perfil do público alvo

Pais, Psicólogos Clínicos e Educadores.

Área

Transtorno do Espectro do Autismo

Autores

RUHANA CALIARI FABRES, DEBORAH MENEZES ANACLETO, JULIANA CÂMARA NOGUEIRA DA GAMA DADALTO