XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

O MANEJO DE CONTINGENCIAS DE APRENDIZAGEM EM SITUACAO DE ISOLAMENTO SOCIAL: UM RELATO DE EXPERIENCIA DA MONITORIA DE PSICOLOGIA EXPERIMENTAL

Resumo

A pandemia provocada pelo novo coronavírus Covid-19 propiciou um cenário em que medidas de isolamento social generalizado fosse tomado a fim de redução de casos de adoecimento e agravamento de saúde. O Ministério de Educação e Cultura (MEC), na Portaria nº 343, normatizou a possibilidade de mudança de forma imediata à substituição das aulas presenciais por aulas em meios digitais enquanto durar a situação de pandemia do Coronavírus - COVID-19. Este estudo tem como objetivo identificar e avaliar intervenções de ensino e aprendizado desenvolvidas por uma equipe de monitoria da disciplina de Psicologia Experimental. O presente trabalho configura-se como relato de experiência, resultado de estratégias metodológicas vivenciadas na disciplina de Psicologia Experimental em uma Instituição de Ensino Superior (IES) privada. Foram realizadas análises qualitativas para atender ao objetivo do estudo, considerando as possibilidades e limites das intervenções por meio de questionários on-line. Ao serem avaliados quanto à eficácia da monitoria no período de quarentena, os 25 alunos participantes, entre 20 e 46 anos de idade, sendo 22 mulheres e três homens, se dividiram em classificar os vídeos de adaptação das atividades em laboratórios como “bom” e “excelente”. Foram manejadas as contingências para o aprendizado, procurando formas de mostrar os experimentos e manter o aprendizado participativo. Além disso, foram utilizados plantão tira-dúvidas on-line e apostila de revisão de questões. Foram consideradas críticas que Skinner fez acerca do sistema de ensino na medida em que eram criadas situações em que o estudante aprende ou é condenado e punido. As estratégias de facilitação da aprendizagem em contexto de pandemia tiveram boa avaliação pelos alunos da disciplina. Além da representativa adesão qualitativa e quantitativa dos alunos da disciplina às propostas elencadas, foi possível uma melhor apreensão de conceitos básicos discutidos durante o semestre em sala de aula presencial.

Palavras Chave

COVID-19; Psicologia Experimental; Sniffy; vídeos; experimentos.

Minicurrículo do proponente

Doutora em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Mestre em Comunicação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Especialista em Clínica Analítico-Comportamental pelo Paradigma - Centro de Ciências e Tecnologia do Comportamento (Centro Paradigma-SP). Graduada em Psicologia pela Universidade de Fortaleza (Unifor). Coordenadora de Pesquisa e Extensão e docente do curso de Psicologia do Centro Universitário Christus (Unichristus). Atualmente coordena o Grupo de Estudos e Pesquisa em Análise do Comportamento (GEPAC/Unichristus) e é membro do Laboratório de Pesquisa e Práticas Clínicas (Escuta/Unichristus). Tem experiência na área clínica e educacional, com ênfase no atendimento individual e em grupo, terapia analítico-comportamental e terapias contextuais. Tem interesse pelas seguintes temáticas de estudo: terapias e intervenções comportamentais, terapias contextuais e análise do comportamento.

População envolvida

Estudantes de ensino superior da disciplina de Psicologia Experimental

Perfil do público alvo

Participaram 25 estudantes entre 20 e 46 anos de idade, sendo 22 (88%) mulheres e três (12%) homens.

Área

Educação

Autores

BRUNA FEITOSA DA PENHA, ALICIA LANA MESQUITA SILVA, LIDIELSON FERREIRA DE OLIVEIRA, ILANA CAMURCA LANDIM