XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISE DO COMPORTAMENTO E SEGURANÇA NO TRABALHO: DO DIAGNOSTICO AS INTERVENÇOES

Resumo geral

A construção de ambientes de trabalho seguros é uma responsabilidade das organizações, de seus líderes, gestores e demais colaboradores. Ambiente de trabalho seguro é aquele constituído por uma “cultura de segurança”, na qual as variáveis que influenciam na ocorrências de acidentes de trabalho são monitoradas e manejadas, diminuindo a probabilidade dessas ocorrências e propiciando comportamentos seguros e produtivos. Esta sessão será constituída por três apresentações. Na primeira, serão examinadas as possíveis contingências de reforçamento envolvidas no comportamento de três agentes ou equipes de trabalho: os líderes, a equipe de segurança e demais colaboradores. Cada grupo tende a ficar sob controle de diferentes variáveis, nem sempre relacionadas à segurança. Serão examinadas possibilidades de manejo dessas contingências, de forma a promover comportamentos seguros. Na segunda, serão caracterizadas ferramentas utilizadas para aferir riscos e auxiliar na tomada de decisões em relação a acidentes de trabalho e comportamentos seguros, como a árvore de causas, a espinha de peixe e os cinco porquês. Serão examinadas possibilidades de uso de conceitos e fundamentos da Análise do Comportamento para elaborar ferramentas e práticas de gestão que promovam a cultura de segurança. Na terceira, será descrita uma pesquisa constituída pela elaboração, aplicação e avaliação da eficiência de um programa de contingências de ensino para capacitar técnicos de segurança a apresentarem feedback sobre comportamentos seguros e inseguros apresentados pelos funcionários. Os resultados evidenciam o desenvolvimento do repertório de apresentação de feedback, facilitando a interação entre o técnico de segurança e os funcionários, importante aspecto constituinte de uma cultura de segurança. A expectativa é que esta sessão constitua recurso para auxiliar analistas do comportamento que atuam em organizações e que tenham como uma de suas responsabilidades a construção de uma cultura de segurança.
Palavras-chave: Comportamentos Seguros em Organizações; Cultura de Segurança; Programação de Contingências de Ensino; Behavior Based Safety; Prevenção de acidentes.

Resumo participante 1

Contingências Envolvidas na Promoção de Ambiente de Trabalho Seguro

Gabriel Gomes de Luca

Uma das funções do analista do comportamento em organizações consiste em promover um ambiente de trabalho seguro, caracterizado pela identificação de riscos de acidente e pelo manejo de variáveis para preveni-los e pela baixa ocorrência de acidentes de trabalho. O objetivo deste trabalho é caracterizar possíveis contingências envolvidas no comportamento dos principais agentes envolvidos em comportamentos seguros no trabalho: os líderes, a equipe de segurança e demais funcionários. O comportamento dos líderes parece ser a variável mais crítica para a promoção de comportamentos seguros no trabalho. Seu papel é estabelecer contingências que aumentam a identificação de riscos de acidente e o seu manejo e reforçar comportamentos seguros. Por outro lado, quando os líderes apresentam comportamentos coercitivos em relação aos funcionários envolvidos em acidentes de trabalho (punindo-os, constrangendo-os etc.), a notificação de riscos e de acidentes diminui, sem que seja configurado um ambiente de trabalho seguro. A equipe de segurança do trabalho (fundamentalmente, engenheiros e técnicos de segurança) tem como função registrar os acidentes e avaliar o quanto os funcionários estão se comportando de forma segura. Porém, a equipe de segurança também tende a ser coercitiva, do que decorre pouca efetividade de suas ações, uma vez que os funcionários tendem a apresentar comportamento seguro apenas na presença desses agentes. Por sua vez, o comportamento dos funcionários fica sob controle de múltiplas variáveis, em geral relacionadas à sua produtividade, enquanto as variáveis relativas à segurança no trabalho são pouco frequentes e de baixa magnitude, decorrendo disso a baixa probabilidade de os funcionários se comportarem de maneira segura. Clareza sobre a relação entre os sistemas de contingências envolvidos no estabelecimento de um ambiente seguro e o posterior manejo dessas contingências são fundamentais para que as organizações se tornem ambientes seguros.

Palavras-chave: Segurança no Trabalho, Análise do Comportamento em Organizações, Análise do Comportamento aplicada às Organizações, Behavior Based Safety.

Resumo participante 2

Análise do Comportamento como uma alternativa às ferramentas tradicionais de prevenção de acidentes.
Guilherme Alcântara Ramos
Acidentes de trabalho são ocorrências complexas, multideterminadas, não programadas e lesivas aos colaboradores, instituições e ao estado, considerados como um problema de saúde pública e responsável por danos e prejuízos diversos. Líderes e gestores em organizações têm como uma de suas responsabilidades a promoção de desempenhos produtivos, com qualidade, saudáveis e seguros a todos os envolvidos, direta ou indiretamente. Para o acompanhamento e fundamentação de decisões com o objetivo de promover maior segurança, são utilizadas ferramentas como a árvore de causas, a espinha de peixe, os cinco porquês, entre outras. Também são utilizados indicadores como a taxa de fatalidades, acidentes, quase acidentes e relatos de condições inseguras. Muitas das ferramentas e indicadores comumente usados na gestão da segurança são prioritariamente reativos, dependendo de uma ocorrência para serem aplicados e produzirem dados que auxiliem a prevenir a repetição de um tipo de acidente, mas com baixa previsibilidade para acidentes sem histórico prévio. É necessário rever também o entendimento popular de que o comportamento é produto de variáveis internas ao sujeito, alinhado com a redução da complexidade de um acidente de trabalho e de sua multideterminação a uma causa interna, como a falta de atenção do colaborador diretamente envolvido no instante da ocorrência. Entendimentos como esses acabam por encerrar investigação do problema, obscurecer o papel de variáveis influenciadoras do acidente e restringir a produção de dados para fundamentar decisões para a promoção de segurança no trabalho. Neste trabalho são discutidos os usos de ferramentas e indicadores comumente aplicados na investigação e tomada de decisão sobre acidentes no trabalho e sugere-se o uso de tecnologias da Análise do comportamento para a elaboração de ferramentas, práticas de gestão e produção de indicadores proativos, que viabilizem maior previsibilidade e controle do comportamento seguro, de modo preventivo.


Palavras-chave: Prevenção de acidentes, Promoção de comportamentos seguros, Análise do Comportamento aplicada às Organizações, Behavior Based Safety.

Resumo participante 3

Um Programa de Contingências para Feedback sobre Comportamentos Seguros no Trabalho

Patricia Ulrich Pinto
Acidentes de trabalho são caracterizados como problema de saúde pública em todo o mundo. Diante disso, apresentação de feedback a comportamentos seguros ou inseguros emitidos pelos funcionários pode ser uma importante estratégia. Porém, processos de ensino referentes ao comportamento de apresentar feedback para promoção de comportamentos seguros em organizações são pouco comuns. Programas de contingências de ensino possibilitam desenvolver comportamentos-objetivo complexos. O objetivo foi avaliar o grau de eficiência de um programa de contingências de ensino para desenvolver o comportamento “apresentar feedback para promover comportamentos seguros em organizações”. O método foi constituído pela elaboração, aplicação e avaliação do programa. Quanto a elaboração, duas fontes de informação foram utilizadas e com base nisso, 406 classes de comportamentos foram caracterizadas. Essas classes foram organizadas em graus de abrangência, o que auxiliou na proposição e análise de quatro unidades de ensino. Quatro técnicos de segurança do trabalho participaram do programa. Um engenheiro, líder imediato dos técnicos, auxiliou com informações a respeito da organização e de variáveis intervenientes aplicação do programa, antes de sua implementação do programa. O programa foi aplicado em uma empresa de grande porte. Para observação do desempenho dos participantes, um delineamento de linha de base múltipla entre sujeitos foi utilizado. Situações simuladas que sinalizavam a necessidade de apresentação de feedback foram propostas aos participantes antes, ao longo e após o programa. Como resultado, houve melhora de desempenho de todos os participantes após a intervenção. Também, foi aplicado um follow up e a melhora dos participantes foi mantida. Os resultados mostram que o programa de contingências de ensino foi eficiente. A expectativa é que este estudo seja replicado em outras organizações, bem como auxilie profissionais a promoverem uma cultura de segurança.
Palavras-chave: Comportamentos Seguros em Organizações; Cultura de Segurança; Programação de Contingências de Ensino; Feedback; Liderança.

Resumo participante 4

Resumo participante 5

Minicurrículo do proponente

Gabriel Gomes de Luca
Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Psicologia da UFPR
Doutor e Mestre em Psicologia - UFSC


Guilherme Alcântara Ramos
Mestre em Análise do Comportamento - UEL

Patrícia Ulrich Pinto
Mestra em Psicologia - UFPR

População envolvida

Perfil do público-alvo

Área

OBM / Organização e trabalho

Autores

GABRIEL GOMES DE LUCA, GUILHERMA ALCANTARA RAMOS, PATRICIA ULRICH PINTO