XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

EFEITOS DA PROMESSA E TREINO DE CORRESPONDENCIA NA INGESTAO DE ALIMENTOS

Resumo

O papel da verbalização nos treinos de correspondência é uma questão ainda discutida na literatura. Considerando essa questão e a importância de promover estratégias para o desenvolvimento de alimentação saudável em crianças, o estudo investigou se promessas seriam suficientes ou haveria necessidade de aplicação de um treino de correspondência para diminuir a ingestão de alimentos não saudáveis. Também foi investigado se haveria manutenção do comportamento alvo com a retirada gradual de consequências. Participaram seis crianças de 9 anos de idade. Em cada sessão, nove pedaços de alimentos saudáveis e nove de alimentos não saudáveis foram apresentados aos participantes. Durante a intervenção, as crianças prometeram comer não mais do que um pedaço de alimento não saudável e quantos pedaços desejassem de alimentos saudáveis, sendo as consequências apresentadas contingentes apenas à promessa. Posteriormente, para as crianças que demonstraram correspondência dizer-fazer, as consequências foram retiradas gradualmente, até sua total suspensão. Um treino de correspondência (TC) foi realizado com aquelas que não apresentaram correspondência. Nessa fase, as consequências foram contingentes à correspondência dizer-fazer, primeiro sob um esquema de reforçamento contínuo, seguido pela sua retirada gradual. Apenas duas crianças realizaram o TC, sendo ele eficaz para promover o comportamento alvo. Ademais, elas foram as que apresentaram maior privação alimentar. Para as outras quatro crianças, a promessa foi efetiva desde o início do procedimento. A retirada gradual das consequências foi eficaz para manter o comportamento para quatro das seis crianças. Além disso, três participantes aumentaram a ingestão de alimentos saudáveis ao longo das fases. Discute-se a influência de operações motivacionais sobre o procedimento, idade dos participantes, bem como outras variáveis que podem ter favorecido que a promessa controlasse o comportamento não verbal.

Palavras Chave

Correspondência dizer-fazer; promessa; ingestão de alimentos; manutenção.

Minicurrículo do proponente

Atualmente doutoranda em Psicologia na Universidade Federal de São Carlos, com bolsa FAPESP n. 2017/01216-8. Mestre em Psicologia pela Universidade Federal de São Carlos - SP, com bolsa CAPES. Graduada em Psicologia pela Universidade Positivo, Curitiba - PR. Realizou estágio sanduíche na Texas Christian University, Texas-EUA, por cinco meses e meio.

Artigos publicados:

Aran, M. A. S.; Donadeli, J. M.; Domeniconi, C.; Benitez, P.; Bondioli, R. M. (2020). Aplicação de programa de leitura com compreensão de textos a crianças. Acta Comportamentalia, 28(2), 187-204.

Donadeli, J. M.; Domeniconi, C. (2017). Ensino de leitura de sentenças para crianças em idade escolar. Acta Comportamentalia, 25, 179-195.

Donadeli, J. M.; Strapasson, B. A. (2015). Effects of Monitoring and Social Reprimands on Instruction-Following in Undergraduate Students. The Psychological Record, 65, 177-188.

População envolvida

Crianças.
Características: com nove anos de idade, com desenvolvimento típico, que frequentavam o ensino fundamental de uma escola municipal.

Perfil do público alvo

Intermediário.

Área

Outros

Instituições

Universidade Federal de São Carlos - São Paulo - Brasil

Autores

Josiane Maria Donadeli, Julio C. de Rose