XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

EFEITOS DO USO DE UM PROTOCOLO DE TREINO PARENTAL IMPLEMENTADO VIA TELESSAUDE PARA CRIANÇAS COM AUTISMO DURANTE A PANDEMIA COVID-19

Resumo

Estudos indicam que o uso de Telessaúde é efetivo para incrementar habilidades parentais cruciais no ensino de repertórios pró sociais e na implementação de estratégias de redução de problemas de comportamento em crianças com autismo (Tsami, Lerman e Toper‐Korkmaz, 2019; Blackman, Jimenez-Gomez e Shvarts, 2020, Council of Autism Service Providers, 2020). A pandemia da COVID-19 interrompeu o acesso ao tratamento presencial e gerou mudanças substanciais na rotina de famílias com crianças com TEA a partir da recomendação da OMS para que famílias adotassem o isolamento social como forma de prevenção da doença. Com a adição destes fatores estressores às demandas cotidianas da família foi necessária a introdução de alternativas para o suporte parental e para a continuidade do acesso ao tratamento efetivo. Este estudo de caso apresenta os resultados de um protocolo de suporte à famílias implementado via Telessaúde. Participaram do treinamento cinco famílias de crianças entre 3 a 8 anos com diagnóstico de Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) que recebem tratamento em Terapia ABA. A implementação iniciou-se logo após o período de isolamento social ser instalado e o plano foi individualizado para cada família, podendo ter periodicidade de 2 a 6 horas por semana, e incluiu 4 fases a saber: identificação de necessidades, elaboração de plano de suporte, treinamento de pais, supervisão do plano de suporte. Discute-se os resultados obtidos a partir da análise da adesão de famílias ao protocolo, número de metas implementadas, desempenho infantil e melhoria clínica global do cliente.

Palavras Chave

Telessaúde, Treinamento parental, Terapia ABA,Autismo, COVID-19

Minicurrículo do proponente

1-Psicóloga (CRP 16/4324), Especialista em Psicoterapia Comportamental pela Faculdades Integradas São Pedro( FAESA).
2-Psicóloga (CRP 16/5908), Board Certified Behavior Analyst Doutoral Designation (BCBA-D), Qualified Behavior Analyst (QBA). Mylena Pinto Lima é doutora em Psicologia pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).
3-Psicólogo (CRP 08/16204), Mestre em Análise do Comportamento pela Universidade Estadual de Londrina (UEL).

População envolvida

Crianças com transtorno do Espectro Autista e seus familiares.

Perfil do público alvo

Estudantes de psicologia, profissionais da área da saúde e educação.

Área

Transtorno do Espectro do Autismo

Autores

Andressa Tonini Pissaia, Mylena Pinto Lima, Luciano Carneiro