XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ORIENTAÇAO A CUIDADORES PARA O TREINO DE COMPORTAMENTO VERBAL NO AUTISMO

Resumo

O acesso a analistas aplicados do comportamento em algumas regiões do Brasil ainda é escasso, tanto pela falta de profissionais especializados quanto por questões econômicas da demanda. Desta forma, uma das estratégias para tentar suprir o atendimento necessário à população infantil com autismo pode ser a capacitação de seus cuidadores. Considerando que uma das dificuldades apresentadas para essas crianças é a comunicação, o presente estudo possui como objetivo identificar na literatura estratégias utilizadas para a capacitação de cuidadores no treino do comportamento verbal em crianças com autismo. Para isso, realizou-se uma revisão narrativa a partir de estudos em português e em inglês, recuperados pelos descritores "Transtorno do Espectro Autista", "Treinamento de Cuidadores" e “Comportamento Verbal". A literatura apresentou resultados favoráveis acerca da implementação de estratégias de capacitação de cuidadores para a ampliação do repertório verbal de crianças com autismo. Essa capacitação consistia no ensino e generalização dos princípios da Análise do Comportamento, bem como de intervenções específicas, com supervisões periódicas por profissionais qualificados na área. Os programas de intervenção foram ensinados por meio de estratégias mais individualizadas, como o Ensino sem Erros e o Método Keller, assim como por meio de estratégias mais generalistas com a utilização de recursos audiovisuais e controle instrucional (pela emissão de regras). Algumas lacunas são encontradas nesta área, como por exemplo, a falta de estudos que avaliem a comparabilidade da eficácia entre os métodos diferentes de capacitação e a efetividade da intervenção com as crianças. Deste modo, destaca-se a importância e necessidade da realização de estudos nessa direção, já que a utilização de intervenções indiretas, como as realizadas por cuidadores, exigem menos recursos financeiros e possibilitam um tempo maior de intervenção.

Palavras Chave

Transtorno do Espectro Autista, comportamento verbal, treinamento de cuidadores.

Minicurrículo do proponente

Estudante de Psicologia da UFPEL.
Integrante do Laboratório de Ciências do Comportamento(LALICO).

População envolvida

Não se aplica.

Perfil do público alvo

Estudantes e Profissionais da Psicologia e áreas afins.

Área

Transtorno do Espectro do Autismo

Instituições

UFPEL - Rio Grande do Sul - Brasil

Autores

Eduarda Martins Malue, Débora Aires da Costa, Amanda Miranda do Carmo, Érica Pereira Martins Pagani, Lucas Gonçalves de Oliveira, Cid Pinheiro Farias, Jandilson Avelino da Silva