XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

O RELACIONAMENTO TERAPEUTA-CLIENTE E O TRANSTORNO DE PERSONALIDADE BORDERLINE

Resumo

O Transtorno de Personalidade Borderline é caracterizado pela instabilidade afetiva e pelo comportamento interpessoal incoerente. Essas dificuldades, próprias do transtorno, podem dificultar o atendimento psicoterápico, que é, por definição, um processo interpessoal. O objetivo desse estudo é mostrar como, paradoxalmente, a exploração das dificuldades no relacionamento terapêutico (falta de adesão da cliente, insegurança da terapeuta na condução do caso, por exemplo), podem tornar o tratamento mais eficiente. Foi desenvolvido um estudo de caso com uma cliente pelo método de observação participante. Ferramentas de diferentes terapias comportamentais contextuais, a ACT, a TCD e a FAP foram escolhidas para construir uma forma flexível para encarar os desafios do relacionamento com a cliente borderline. A vivência da terapeuta foi monitorada, usando o modelo do matrix. Rupturas do vínculo e respostas emocionais da terapeuta à terapia foram analisadas para auxiliar a cliente a aprender sobre si e seu mundo relacional. Juntas, essas ferramentas permitiram trabalhar diretamente com o que estava ocorrendo na relação terapêutica e permitiram o uso das dificuldades enfrentadas para beneficiar o processo. O estudo sugere que uma integração das contribuições de diversas correntes teóricas envolvendo a terapia comportamental contemporânea, no presente estudo, uma relação terapêutica pautada na FAP, uma postura dialética como propõe a DBT e tendo como ferramenta o matrix da ACT pode tornar o tratamento de casos difíceis mais eficientes e ajudar a superar a rigidez paradigmática.

Palavras Chave

Relação terapêutica; Transtorno de personalidade borderline; Autorrevelação do terapeuta; Ruptura de aliança.

Minicurrículo do proponente

Doutoranda e Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia com ênfase em Psicopatologia Clínica e Psicologia da Saúde, PUC-Goiás. Especialista em Saúde Mental pela Unileya. Formação em ACT e FAP, Instituto Continuum . Graduada em Psicologia pela Puc-Goiás. Psicóloga Clínica. Professora de Pós Graduação Lato Sensu em Especializações em Clínica Comportamental. Experiência em Terapias Comportamentais Contextuais com ênfase em temas como: relacionamento terapêutico, a pessoa do terapeuta, FAP (Psicoterapia Analítico Funcional), ACT (Terapia de Aceitação e Compromisso) , DBT (Terapia Comportamental Dialética) e IBCT (Terapia Comportamental Integrativa de Casais).

População envolvida

Psicólogos clínicos

Perfil do público alvo

Estudantes de psicologia e psicólogos clínicos

Área

Intervenção Clínica no Consultório

Autores

Olívia da Cunha, Luc Vandenberghe