XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

DISCRIMINAÇAO CONDICIONAL EM CRIANÇAS PEQUENAS COM TEA: UMA REVISAO SISTEMATICA.

Resumo

Um procedimento empregado para produzir respostas que indicam a existência de relações condicionais entre estímulos (discriminação condicional) é o Matching-to-Sample (MTS). O estudo teve por objetivo identificar quais tem sido os procedimentos de ensino de discriminação condicional utilizados em pesquisas com crianças com diagnóstico de TEA, publicados de 2000 a 2019. O protocolo PRISMA orientou o levantamento da literatura. Os descritores eram: “Discriminação condicional - TEA - criança”; e “Discriminação condicional - autismo”. As bases de dados consultadas foram: ERIC; PsycINFO; PubMed/MedLine;Web of Science; BVS; LILACS; PePSIC; SciELO; Google Acadêmico; Periódicos Capes. As buscas foram realizadas em outubro de 2019, com o recorte cronológico de 2000 a 2019. Os critérios de inclusão foram: relatos de pesquisas empíricas com participantes com o diagnóstico de TEA, na faixa etária de até seis anos de idade; tratar do repertório de discriminação condicional; publicações em periódicos de livre acesso e data de publicação 2000/2019. Foram identificados 232 artigos. De acordo com os critérios de seleção/exclusão, 221 artigos foram descartados na leitura de títulos e resumos e outros 4 artigos foram eliminados após análise integral. O MTS foi empregado em todas as pesquisas. A média das idades dos 14 participantes foi de 4 anos e 6 meses. Sete instrumentos de avaliação de desempenho foram utilizados: VB-MAPP, CARS, ABLA, PPVT, PER-R, ABLLS e PPVT-R. Houve variação na modalidade dos estímulos empregados nas relações condicionais: visual-visual (quatro pesquisas) auditivo-visual (uma) ou ambas (uma). O procedimento das pesquisas previa ajuda física, verbal e visual. Treze dos 14 participantes aprenderam os comportamentos previstos, atingindo os critérios fixados. O procedimento MTS produziu os desempenhos esperados, sendo possível verificar uma economia de ensino: mais de uma resposta foi adquirida simultaneamente, com baixo números de erros.

Palavras Chave

Discriminação condicional, Autismo, Crianças.

Minicurrículo do proponente

Formada no curso de Licenciatura em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/2015), atuou principalmente nos seguintes temas: habilidades sociais, empoderamento paterno, síndrome de down e educação especial, contemplada durante a graduação com bolsa PIBID/ CAPES (2016/2018) e PIBIC/ CNPq (2018) Mestranda em Educação Especial pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar/2019), contemplada com bolsa CAPES. Atualmente participa do Grupo de Pesquisa Interação Social, Aprendizagem e Desenvolvimento da criança pequena sob coordenação da Prof. Dra. Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil. Desenvolve pesquisas relacionadas à população de crianças pequenas com risco para o desenvolvimento, principalmente, de crianças com transtorno do espectro autista.

População envolvida

Não se aplica

Perfil do público alvo

Intermediário: Dirigido preferencialmente a profissionais, estudantes ou pesquisadores
com domínio prévio dos conhecimentos básicos da área em questão. Devem abordar aspectos
conceituais, metodológicos ou tecnológicos bem estabelecidos, apresentando domínio na área.

Área

Educação especial

Instituições

UFSCar - São Paulo - Brasil

Autores

BRUNA BIANCHI, Maria Stella Coutinho Alcântara Gil