XXIX Encontro Associação Brasileira de Psicologia e Medicina Comportamental 2020

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

ANALISES COMPORTAMENTAIS EM MODELO ANIMAL DE AUTISMO: UM COMPARATIVO ENTRE MACHOS E FEMEAS

Resumo

O Transtorno do Espectro Autista é um distúrbio do neurodesenvolvimento caracterizado por déficits em comunicação e interação social e presença de padrões de comportamentos repetitivos e interesses restritos. O modelo animal de autismo induzido por exposição pré-natal ao ácido valpróico (VPA) é bem estabelecido na literatura e propicia uma investigação detalhada das funções comportamentais alteradas. O objetivo desse estudo foi identificar se fêmeas apresentam os comportamentos semelhantes ao dos machos (estereotipias, déficits sociais e ansiedade). Foram investigados três grupos contendo ratos Wistar sendo 10 fêmeas e 9 machos, ambos VPA e 4 fêmeas controle. Foram aplicados os testes de Campo Aberto, Labirinto em Cruz Elevado e Interação Social que avaliaram respectivamente, comportamentos repetitivos e estereotipados, comportamentos ansiosos e déficits de sociabilidade. Os testes foram gravados e analisados de forma cega, utilizando um software in house, desenvolvido pela equipe. Para os testes estatísticos, foi adotado o limiar de significância de p<0,05. Utilizou-se o teste “t” de Student para os dados paramétricos e o teste de Mann-Whitney para dados não paramétricos. Não foram encontradas diferenças comportamentais significativas entre os machos e fêmeas VPA, ainda que, as fêmeas tenham apresentado frequência e tempo maior dos comportamentos avaliados comparado aos machos. Entre fêmeas VPA e controles também não houve diferenças comportamentais significativas com exceção do teste de interação social, em que o tempo fora da zona de interação mostrou-se significativamente maior (p=0,0015) para as fêmeas controle. Dentre possíveis explicações, considera-se que o número de animais analisados foi pequeno para o grupo controle e que as fêmeas VPA apresentaram os comportamentos semelhantes aos dos machos avaliados. Apesar da literatura descrever que as fêmeas VPA apresentem uma variabilidade comportamental maior comparado aos machos desse modelo.

Palavras Chave

modelo animal de autismo; ácido valpróico; testes comportamentais; fêmeas.

Minicurrículo do proponente

Possui ensino médio pelo Colégio XI de Agosto, Pereira Barreto-SP. Atualmente, graduação em andamento em Psicologia na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Interessa-se por pesquisa, Análise do Comportamento e Transtorno do Espectro Autista (TEA).

População envolvida

Ratos Wistar

Perfil do público alvo

Não se aplica

Área

Transtorno do Espectro do Autismo

Instituições

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - Mato Grosso do Sul - Brasil

Autores

Isabelle Tiemi Trevisolli-Almeida, Ana Luiza Bossolani-Martins, Cássia Regina Suzuki Caires, Orfa Yeneth Galvis-Alonso , Bruna Tais Toniolo , Gabriele Celis Silva, Karen Romano Tamehiro, Jorge Meija, Victorio Bambini-Junior